CIMENTOS BIOCERÂMICOS NA ENDODONTIA: REVISÃO DE LITERATURA

  • Maloni Correa Alves Silva Faculdade Cathedral
  • Maria Aparecida Nery de Melo Faculdade Cathedral
  • Marcos Botelho Salomão Faculdade Cathedral
Palavras-chave: Endodontia, Biocerâmicos, Cimentos Endodônticos

Resumo

A odontologia avança a passos largos, a cada dia surgem novas tecnologias e com isso, inovadores produtos e equipamentos visando a melhoria e a otimização dos atendimentos odontológicos. Uma dessas otimizações foram os cimentos biocerâmicos, que atualmente são muito utilizados para procedimentos endodônticos por apresentarem inúmeras vantagens quando comparados a outros cimentos, tais como uma maior facilidade de aplicação, melhor biocompatibilidade, melhor selamento, maior ação antibacteriana, entre outras. No entanto, tendo em vista que os cimentos endodônticos biocerâmicos compreendem-se como um material relativamente novo, é de suma importância uma maior abordagem científica acerca de suas particularidades, vantagens e aplicações, uma vez em que, é evidente o aumento de sua utilização por parte dos profissionais da endodontia.

E visando a propagação de estudos científicos sobre este material, foi constituída essa revisão de literatura a partir da seleção, análise e estudo de diversos artigos da área endodôntica, os quais foram obtidos por critérios de escolha, que incluíram o ano de publicação entre 2000 e 2020, disponibilidade integral do estudo em fontes de hospedagem como o PubMED, Scielo e Google Acadêmico, e a correlação com o tema abordado.

Referências

1. Ove, A.P., Christine, I.P. e Basrani. B. Limpeza e Modelagem do Sistema do Canal Raiz. In: Hargreaves, M. K. e Berman, H. L. (Eds.) Caminhos da Polpa de Cohen. Elsevier, pp.209-249, 2016. [acesso em 13 de abril de 2020]. Disponível em: .

2. Bueno, C. R. E. et al. Avaliação de biocompatibilidade e biomineralização de selos à base de biocerâmica, epóxi e hidróxido de cálcio. Pesquisa Oral Brasileira. Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, 30.1, 2016. [acesso em 13 de abril de 2020]. Disponível em: .

3. Brandão, M.W. Cimentos Biocerâmicos na Endodontia. Relatório Final de Estágio, São Paulo. 2017. [acesso em 13 de abril de 2020]. Disponível em: .

4. Lima, N. F. F., dos Santos, P. R. N., da Silva Pedrosa, M., & Delboni, M. G. Cimentos biocerâmicos em endodontia: revisão de literatura. Revista da Faculdade de Odontologia-UPF, 22(2), 2017. [acesso em 13 de abril de 2020]. Disponível em: .

5. Almeida, A. M., & Lucena, V. S. O uso de materiais biocerâmicos na obturação endodôntica. 2019. [acesso em 18 de abril de 2020]. Disponível em: .

6. Azevedo, K. E. S. D. Q. Centro biocerâmico reparador: e suas propriedades na endodontia. 2017. [acesso em 18 de abril de 2020]. Disponível em: .

7. Lima, F. R. L., Iglecias, E. F., Gavini, G., & Candeiro, G. T. M. Avaliação do pH e da Liberação de Íons Cálcio de um Cimento Endodôntico Biocerâmico. Journal of Health Sciences, 19(5), 115-115. 2017. [acesso em 18 de abril de 2020]. Disponível em: .

8. Mendes, A. T. Propriedades físico-químicas de uma nova formulação de cimento biocerâmico. 2017. [acesso em 21 de abril de 2020]. Disponível em: .

9. Candeiro, G. T. D. M. et al. Avaliação da radiopacidade, pH, liberação de íons de cálcio e fluxo de um sealer de canal radicular biocerâmica. Jornal de Endodontia, 38(6), pp. 842-845, 2012. [acesso em 21 de abril de 2020]. Disponível em: .

10. de França, G. M., Pinheiro, J. C., de Morais, E. F., Leite, R. B., Barboza, C. A. G., & Bueno, C. S. P. Uso dos biocerâmicos na endodontia: revisão de literatura. Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança, 17(2), 45-55, 2019. [acesso em 21 de abril de 2020]. Disponível em: .

11. Scelza, M. F. Z., Scelza, P., Costa, R. F., & Câmara, A. Estudo comparativo das propriedades de escoamento, solubilização e desintegração de alguns cimentos endodônticos. Pesquisa Brasileira em Odontopediatria e Clínica Integrada, 6(3), 243-247, 2006. [acesso em 21 de abril de 2020]. Disponível em: .

12. de Souza Filho, F. J. Endodontia passo a passo: evidências clínicas. Artes Médicas Editora, 2015. [acesso em 21 de abril de 2020]. Disponível em: .

13. Mendes, R. A. Cimentos endodônticos biocerâmicos: avaliação da citotoxicidade, bioatividade e migração celular em cultura de células-tronco. 2019. [acesso em 23 de abril de 2020]. Disponível em: .

14. Bueno, C. R. E. et al. Avaliação de biocompatibilidade e biomineralização de selos à base de biocerâmica, epóxi e hidróxido de cálcio. Pesquisa Oral Brasileira. Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, 30.1, 2016. [acesso em 23 de abril de 2020]. Disponível em: .

15. Zome, C. S. G., & Fagundes, E. D. O. Utilização do cimento biocerâmico na endodontia. 2019. [acesso em 23 de abril de 2020]. Disponível em: .

16. Bernardes, M. A., Duarte, M. A. H., Alcalde, M. P., Bramante, C. M., Vasconcelos, B. C., & Bernardes, R. A.. Aplicações do cimentos a base de dissilicato de cálcio (biocerâmicos) na clinica endodôntica. Anais. 2018. [acesso em 03 de maio de 2020]. Disponível em: .

17. de Sousa Silvestre, A., & Mendonça, D. L. Aplicações clínicas dos cimentos biocerâmicos em endodontia. Mostra Científica do Curso de Odontologia, 2(1), 2017. [acesso em 03 de maio de 2020]. Disponível em: .

18. Murakami, G. J. C. Avaliação do retratamento endodôntico em canais radiculares obturados com cimento biocerâmico. 2018. [acesso 03 de maio de 2020]. Disponível em: .

19. Martins, M. P., Valencia, Y. M., Moraes, I. G. D., Vivan, R. R., & Duarte, M. A. H. Cimento biocerâmico em retratamento endodôntico: relato de caso. Journal of Applied Oral Science, 25, s-issue. 2017. [acesso em 03 de maio de 2020]. Disponível em: .

20. Viana, F. L. P. Atividade antimicrobiana de cimentos obturadores endodônticos biocerâmicos frente a enterococcus faecalis em biofilme: estudo in vitro. 2019. [acesso em 03 de maio de 2020]. Disponível em: .

21. Villa, N. Utilização de cimentos biocerâmicos em endodontia: uma revisão sistematizada de casos clínicos da literatura. 2018. [acesso em 03 de maio de 2020]. Disponível em: .

22. Brandão, C. G., Moraes, I. G. D., & Bramante, C. M. Capacidade seladora apical de cimentos endodônticos ionoméricos. Revista da Faculdade de Odontologia de Bauru, 9(1/2), 29-34, 2001. [acesso em 03 de maio de 2020]. Disponível em: .

23. de Souza, A. G. C., & Nakagawa, R. K. L. O estado da arte dos biocerâmicos como cimento obturador na terapia endodôntica. 2018. [acesso em 03 de maio de 2020]. Disponível em: .

24. André–Sp, S. A. N. T. O. Cimentos Biocerâmicos. 2018. [acesso em 03 de maio de 2020]. Disponível em: .

25. Peixoto, P. M. T. L. Cimentos biocerâmicos, uma nova alternativa na obturação (Doctoral dissertation). 2019. [acesso em 03 de maio de 2020]. Disponível em: .
Publicado
2020-08-01
Como Citar
Silva, M., de Melo, M., & Salomão, M. (2020). CIMENTOS BIOCERÂMICOS NA ENDODONTIA: REVISÃO DE LITERATURA. Revista Cathedral, 2(3), 123-131. Recuperado de http://cathedral.ojs.galoa.com.br/index.php/cathedral/article/view/189
Seção
Artigos